Coletiva pós-jogo de Raul Cabral

|
"Vi um time desatento e sem foco atenção em relação a muitas questões, principalmente no sistema defensivo. Voltamos a errar muito. Esse jogo lembrou aquela partida contra o Juventude no início do ano. No primeiro tempo, a gente criou oportunidades de gol, mas errou na conclusão. Acho que o Iury fez uma boa participação, mas no geral foi uma partida ruim. Que a equipe ia oscilar em algum momento da competição, a gente já sabia. Faltou foco em relação à partida. Relaxou em alguns momentos e não poderia  relaxar. Que sirva de aprendizado para todos nós."
Onde está o erro? - "Uma coisa que a gente está procurando achar. Analisando a nossa partida contra o Criciúma, na rodada passada, creio que o time não teve um segundo tempo instável dessa vez. O que vejo é um primeiro tempo que a gente errou, tomou os gols e não aproveitou as oportunidades. Temos que ver o que está acontecendo. Creio que é erro na atenção e no foco."
Oscilação do grupo - "Em termos de uma equipe que oscila, creio que essa é a nossa realidade. Temos uma equipe jovem. A gente tem que manter o foco. Não pode relaxar e achar que uma boa partida, um bom turno, vai dar para a sequência inteira. Vai ter que saber conviver com as críticas."
Alterações - "A gente já fez isso no clássico, a questão de colocar dois volantes, porque a gente sofreu muito nas beiradas. A orientação era para ter cobertura pelos lados. Faltou atenção nisso. Nas bolas viradas rapidamente, a gente não teve a atenção devida e acabou sofrendo os gols. tem que ter mais cuidado aos detalhes da partida."
Adeus ao Estadual? - "Fica mais difícil, mas a gente não vai entregar os pontos. Tem sete partidas pela frente, e a gente vai buscar jogo a jogo. A equipe tem que começar a reincorporar aquele espírito antes das finais."
Está pressionado? - "A gente vem fazendo o melhor trabalho possível. Acho que foi uma partida atípica. No jogo contra o Criciúma, não achei tão ruim o time. Contra o Coritiba, era uma partida de avaliação. Não me sinto pressionado. Mas o que me deixa preocupado é o time não evoluir."
Caio César - "A gente não estava conseguindo terminar as jogadas. Foi uma coisa que conversei com o Caio César. Dentro dessa situação de números, a gente optou pelo Diego Jardel sair jogando. No intervalo da partida, a gente tinha que atacar pelos lados e não era a característica do Caio. Acho que não fiz uma boa partida em termos de leitura. E o grupo não teve foco, faltou atenção."
Oscilação da defesa - "Ela passa pelo sistema, não apenas pelas peças. O sistema hoje não se portou da melhor maneira possível. O Gabriel é um zagueiro rápido. A gente espera que ele retorne, mas a gente sabe que os demais têm que estar aptos, mesmo diante de um desfalque importante." Técnico Raul Cabral - via Globo Esporte

2 comentários:

Unknown disse...

Renan, falhou no 1o e digamos que no 2o gol...
Laterais, 2 ruins na defesa, o renato até apoia, mas é razoavel tambem...
Zaga lenta...
Volantes ausentes...
Meia? Cade?
Atacantes que nao faziam nada na frente, e nao ajudavam atras, So Iury salvou-se, William esteve mal, Ruimulo não da mais...

Cabral tem culpa, afinal é ele que escala vitor costa, ruindson, Ruimulo....

O jardel poderia ter feito muito mais, da pra ver que tem talento, tem que tentar mais passe pra frente...

O avai de 500 passes, 490 são para tras ou para o lado...

Sergio Nativo disse...

Pois eu vou dizer a verdade. Seu Cabral não se achou, mas foi o salto 15 que caiu né mox quiridos? O Avai vem jogando mal o primeiro tempo em todos os jogos. Uma hora iria receber uma biabada e não se recuperaria no segundo tempo. Tudo que a alegria foi para o Metro. Ja pensou se fosse no classico? Acordem!

Postar um comentário