Entrevista pós-jogo de Raul Cabral

|
"Todo mundo viu que eles foram superiores. Fizemos uma partida muito ruim, vim com uma proposta que sabia que a Chapecoense teria o controle da bola, vim para buscar contra-ataque, acabamos sofrendo um gol no início do jogo, me informaram que foi de maneira irregular, mas a equipe não conseguiu reagir. Temos uma equipe jovem e sentimos muito o primeiro gol."
O que fazer - "Nas últimas partidas, a equipe não conseguiu apresentar um bom futebol, tanto coletivamente quanto individualmente. Trabalhar nós estamos trabalhando, não adianta falar muito, tem que trabalhar."
Algum problema interno? - "O que eu posso falar é que estamos trabalhando muito, temos uma equipe jovem que ia oscilar na competição, não esperávamos que fosse oscilar tanto assim. Às vezes, vamos dizer assim, elogios demais atrapalham."
Falta experiência ao time? - "Hoje, temos 31 jogadores no elenco, e 17 são formados na base, além de algumas apostas que trouxemos. Realmente temos esse problema em relação à falta de experiência, mas todo mundo internamente sabia que a equipe iria oscilar. Como fizemos um turno muito bom, dentro de organização e daquilo que a equipe apresentou, ficou uma esperança de um algo a mais, e esse algo a mais não veio."
O que fazer para melhorar - "Vamos ter uma semana cheia de trabalho, temos que focar mais na questão do trabalho, é corrigir os erros para que voltemos a evoluir, pois não temos conseguido evoluir, principalmente na parte individual."
Tem força para seguir? - "Não tenho receio em relação ao projeto. O projeto é esse mesmo. Sabíamos que teria essa oscilação. Sabemos que uma sequência de derrota é ruim, tanto para mim quanto para a equipe. Eu não tenho receio quanto à questão do trabalho. Sei que o trabalho está sendo bem desenvolvido. Falta alguma coisa, temos que ver que está faltando."
Respaldo da diretoria - "Sabemos que essa equipe não está pronta para uma Série B. Falta bastante coisa, o que foi falado desde o início era de botar os jovens para jogar para visualizarmos aqueles atletas que têm condições de atuar na Série B e fazer apenas contratações pontuais. Não é achar que somente jovens vão dar conta, em nenhuma equipe do mundo é assim. Sabíamos que seria dessa maneira. A diretoria sabia que seria dessa maneira." Raul Cabral via Globo Esporte

2 comentários:

Rafael disse...

O time não está oscilando, Raul Cabral. Oscila quem ganha, perde, ganha, empata, perde. Isso é oscilação. O Avaí só perde, amigo. Bota time regular nisso! Fica Niltão! Teu trabalho está excelente.

Aloísio Campeche Silveira disse...

Raul, meu filho, cuidado, no final das contas vai sobrar ti, isso todo mundo sabe. Esse elenco que te deram prá treinar, só de pensar que vai jogar parece que já treme, é um desespero prá arrancar um pontinho em casa (isso contra os pequenos), contra os "grandes" então é deseperador, time apavorado,infantil, comete bizarrices o tempo todo. Já não espero mais nada, aliás creio que seria menos vergonhoso não jogar contra Joinville e Figueirense, um WO não seria tão vergonhoso quanto o que se viu ontem, aliás, nos últimos jogos (incluindo contra o Coritiba).

Sei que este espaço deveria ser para incentivarmos e darmos pitacos positivos em favor do Leão, mas a paciência(e vergonha na cara do torcedor) tem limites, ô diretoriazinha incompetente, parece que torcem contra, não acertam uma, pior, queimaram a gurizada lançando-os contra jogadores mais maduros e preparados emocionalmente. Não sei se algum profissional em psicologia consegue consertar a cabeça desses gurís para o futebol.

Lamentável, muito lamentável, é o que consigo dizer.

Postar um comentário