FCF fatura mais que oito clubes

|
"Pesquisei jogo a jogo do primeiro turno do Campeonato Catarinense no que diz respeito ao movimento financeiro da competição. Baseado nos borderôs oficiais divulgados no site da Federação Catarinense de Futebol fiz o levantamento e se pôde comprovar o nível de prejuízo que sofrem os clubes e ao montante de dinheiro arrecadado pela entidade.
A FCF não gasta um centavo pela organização, toda despesa é responsabilidade dos clubes que em alguns jogos ainda têm resultado negativo depois de pagas todas as despesas, inclusive a taxa de 10% cobrada sem contemplação pela própria entidade. Para que tenham ideia do motivo da falência de vários clubes, preste atenção no resultado da pesquisa e do resultado liquido de cada um de acordo com seus borderôs nos 45 jogos do primeiro turno do campeonato.
Avaí ....................... R$ 177.998,66 (cinco jogos)
Chape .................... R$ 157.889,82 (cinco jogos)
Criciúma ................. R$  99.693,56 (quatro jogos)
Inter ........................ R$  86.193,44 (cinco jogos)
Brusque .................. R$  69.237,60 (cinco jogos)
Fgueira ................... R$  60.532,77 (quatro jogos)
Joinville ................... R$  41.623,38 (quatro jogos)
Guarani ................... R$  35.897,66 (quatro jogos)
Camboriú ................ R$  19.696,61 (cinco jogos)
Metrô ...................... R$   1.678,02 (quatro jogos)
A Federação Catarinense de Futebol que abocanha um decimo da renda bruta de cada jogo arrecadou R$ 157.039,40, menos apenas que o Avaí e Chapecoense. Faturou limpo apenas R$ 850,42 menos que o campeão do primeiro turno.
À esta fortuna se comparada com o que arrecadam os clubes ainda tem o acompanhamento de algum percentual sobre as cotas de televisão e não se sabe quanto pelo patrocínio do campeonato que leva o nome de uma grande loja de departamentos do estado.
E vem aí o campeonato brasileiro. São dois clubes na série A, três na B e mais três na D. Em todos os jogos no estado a taxa da FCF é de 5% sem choro." João Nassif para a Rádio Eldorado

2 comentários:

Guilherme disse...

Outro Exemplo

http://blogdojuca.uol.com.br/2016/02/os-estaduais-sao-um-otimo-negocio-para-as-federacoes-estaduais/

Sergio Junior disse...

Isso é um absurdo! O que os tansos dos presidentes de clubes pensam quanto aceitam esse tipo de negocio esdrúxulo? Hora de sentarem na mesa e baixar esse percentual para no máximo 2%.

Postar um comentário