A reestruturação, por Chico Battistotti

|
Quais foram as primeiras atitudes como presidente? - "A primeira semana foi de reestruturação. Depois da saída do Nilton chamei a diretoria de futebol e marquei uma reunião na minha casa. Assim, comecei a montar e fazer contatos com parceiros."
Como funcionará o relacionamento com os empresários?
"Eu sempre disse que o Avaí não é de um parceiro, mas sim dos parceiros que querem ajudar o clube. Os empresários estão no futebol para ganhar dinheiro. Conversei com o (Eduardo) Uram, com a Proxy Sports, com o Jorge Machado, entre outros, que o Avaí terá que ter uma parte nos lucros dos jogadores que aqui estiverem. Temos três atletas acertados, mas ainda não podemos revelar os nomes. Tínhamos mais dois do Audax (time de São Paulo), mas com a chegada deles na decisão do Paulista o valor ficou fora do nosso alcance."
Era um sonho do senhor ser presidente do Avaí?
"Isso aconteceu, nunca pensei em ser presidente. Não imaginava. Houve uma reunião antes do Nilton renunciar onde eu disse que deixaria o clube junto com ele se houvesse uma pessoa para assumir e com um projeto. O presidente do Conselho (Alessandro Abreu) disse que chamaria uma eleição, mas que não havia um nome. Então disse: "Não vou renunciar, como posso sair sem ter alguém?" Deixaria o clube nas mãos de quem? Não havia. Minha função como vice era assumir e comandar a reestruturação. Eu passo de oito a 10 horas por dia no clube, estou presente e quero ajudar."
Resumo da reestruturação estratégica
  • Busca de parcerias e patrocínios
  • Conquistar o acesso à série A
  • Redução de custos através da revisão dos processos
  • Revisão da estratégia das categorias de base
  • Redefinir a estrutura organizacional com novo organograma, readequando ao estatuto
  • Evitar decisões de forma unilateral, ouvir os demais integrantes do corpo diretivo
  • Estar presente diariamente no clube e sempre disponível para conversar
  • Decisões respeitando a hierarquia organizacional, sem privilégios e influências externas
  • Contratar, programar atividades ou projetos observar a programação orçamentária
  • Fortalecer e valorizar a estrutura da coordenação de saúde esportiva do clube
  • Fazer cumprir o plano de carreira, cargos e salários do clube
  • Recuperar o dinamismo dos recursos humanos de todos os setores Entrevista editada via DC

2 comentários:

edevaldo souza disse...

Parabéns seu Battistotti confio plenamente no senhor. Porque acima de tudo você é um grande avaiano

Guilherme disse...

Edevaldo Souza para de cheirar ovo! seu chupa meia!
Agora para dirigir o Avaí tem que ser um grande avaiano????
Me diz uma coisa, tem medidor de avianidade agora é???
E o tão falado profissionalismo???
É por isso que as contas do clube estão desse jeito...
Enquanto tiver esse tipo de gente e mentalidade rondando a gestão do clube vamos ficar nessa situação...
Fora Battistotti e toda essa raça de incompetentes!!!!

Guilherme Santos

Postar um comentário