Avaí pode fechar parceria

|
O Avaí está muito perto de fechar parceria com a Proxy Sports. A empresa, responsável por gerenciar a carreira de 38 atletas, não vai investir dinheiro no Leão, mas ajudar na contratação de jogadores para a temporada. (...) Os primeiros contatos já foram feitos pelo vice-presidente, Francisco Battistotti, que deve assumir a presidência após a renúncia de Nilton Macedo.
De acordo com a entrevista com Luiz Augusto Carvalho, CEO da Proxy Sports, publicada no blog de De Cordes, Battistotti o procurou para saber se ele tinha o interesse em colocar alguns atletas no Avaí para a disputa da Série B do Brasileiro. Carvalho explicou que o interesse existe e que empresa intermediaria futuros negócios. Confira os principais trechos da entrevista de Carvalho à CBN:
Como vai funcionar a parceria? - Falamos ontem (quarta-feira) com o Dr. Battistotti e ele fez uma consulta se poderíamos ajudar com atletas para a disputa da Série B deste ano. Falamos que estamos à disposição para que os atletas possam jogar pelo Avaí e, quem sabe, conseguir o acesso à Série A. O treinador (Silas) diz as posições que necessita e nós vamos tentar viabilizar da melhor maneira possível para que o Avaí tenha pouco gasto com atletas de boa qualidade, ou talvez até com atletas que hoje estejam em clubes de Série A, mas que não estão sendo tão aproveitados.
A Proxy não irá colocar dinheiro no clube? - A princípio não tem aporte financeiro. O que temos é viabilidade de atletas de boa, ótima qualidade. Do mesmo modo que vamos levar atletas de boa qualidade, que pode gerar receita para o Avaí, podemos também intermediar negociações de fora do país para gerar um suporte financeiro ao Avaí.
Como seria o lucro da empresa? - Como a Fifa limitou e não há mais direito econômico compartilhado, então os nosso atletas são eles que têm contratos conosco, são nosso clientes. Por exemplo, o atleta "Joãozinho" vem para o Avaí. Aí, o Joãozinho fazendo um bom campeonato vai chamar a atenção de um time que possa o comprar. Aí fizemos a intermediação e ganhamos assim, não tem nada a ver com direito econômico.
A empresa já estaria encaminhando três jogadores para a Série B? - Sim, falei para Battistotti que assim que ele assumisse (a presidência do clube), Silas me passando as posições carentes que o clube têm, aí temos atletas para agregar. Pode ser que o Silas queira mais de três, mas os que tiverem disponibilidade de jogar e ajudar o Avaí esportivamente e estamos prontos para fazer o negócio.
Tem algum nome definido? - Não. A partir do momento que o Battistotti assumir é que vamos ver os nomes, de acordo com as posições que o clube precisa. via Diário Catarinense

Nenhum comentário:

Postar um comentário