O Plano de Battistotti

|
As novas pichações que foram feitas na Ressacada ultrapassam o limite dos protestos. Não se pode aceitar um nível de manifestação em que se passa a fazer ameaças. Foi o que foi feito em uma das pichações em que havia a frase vai parar na UTI, dirigida ao vice-presidente Francisco Battistotti, que pretende assumir após a renúncia do presidente Nilton Macedo Machado. É algo que não se pode aceitar! A discussão sobre os destinos do Avaí precisa ficar nas ideias e nas propostas.
O Plano de Battistotti - É louvável a vontade de Battistotti em assumir o Avaí. É o vice-presidente e não está fugindo do compromisso que teria e tem com a instituição. Já fiz minha crítica e mantenho, avalio que Battistotti foi péssimo em 2015 em dois setores: o financeiro e o futebol, em que teve participação direta. Ao mesmo tempo não tenho visto uma alternativa clara para o comando do clube. O grupo que articulou a saída do presidente Nilton ainda não deixou claros os planos para a sequência, apesar de não querer e não apoiar Battistotti. Mas há algo certo: se o clube entrar num impasse político, a temporada 2016 pode ter consequências ainda mais graves.
Avaí precisa de mudanças - O momento do Avaí pede mudanças mais profundas. Novas cabeças, novas ideias, novo modo de tocar os destinos do clube. Entendo o que existe de 2014 para cá como uma espécie de tentativa de continuidade do mandato do ex-presidente João Nilson Zunino. Tentativa que não obteve sucesso. Os maiores exemplos disso são os três anos lutando contra o rebaixamento no Catarinense e os problemas financeiros sucessivos ao final de temporada. O Avaí se acostumou com o modo pagador de Zunino, durante 12 anos, e não conseguiu fazer a transição para um modo em que houvesse gestão, e não um presidente financiador. Chegou a hora!
Reivindicação - O Avaí quer que o jogo da Chapecoense contra o Joinville seja no mesmo horário das partidas entre Avaí x Guarani e Camboriú x Figueirense. A explicação é simples. O Leão quer que o Figueira entre em campo sem saber o resultado de Chape x JEC – que pode, naturalmente, influenciar na motivação do Alvinegro. Se o Joinville for campeão antecipado em Chapecó, o Furacão entra em campo só pra cumprir tabela. O resultado em Camboriú interessa ao Avaí na luta contra o rebaixamento. Rodrigo Faraco via Diário Catarinense

Um comentário:

Paulo disse...

O plano do batistotti, deve ser uma rota de fuga o mais rápido possível!!!

Postar um comentário