Por enquanto, muita fé e fantasia

|
Me parece que o brasileiro passou a colocar alguma coisa parecida com "fé" nas eleições. Qualquer eleição, em qualquer tempo e para qualquer cargo nesse país. A troca de pessoas já não é um ponto de partida para um novo processo, mas um porto de chegada, de onde certamente emanarão energias positivas automáticas para uma nova era de esperança e realizações.
Assim está sendo encarado o pré-anúncio da renúncia do Presidente do Avaí, que como num passe de mágica fará brotar uma nova mentalidade institucional e um modelo de gestão profissional. À lá Harry Potter. Vale ressaltar o que foi lembrado pelo avaiano Mário Coelho: "O pior de tudo é que a renúncia foi articulada pelos mesmos que apoiaram Zunino e elegeram Nilton Machado".

3 comentários:

Anderson Brigido disse...

É com pensamentos assim que o Avai está onde está!! É lamentável

Unknown disse...

Clube que escala jogador por interesse de %...

Não está profissional

Rafael disse...

Muda-se a aparência para manter-se a essência. Não sabem nada de gestão. Nada!

Postar um comentário