Saldão das promessas de campanha

|
Em 12 de dezembro de 2013, Nilton Macedo assumia a Diretoria Executiva do Avaí. Foi uma eleição histórica, onde pela primeira vez desde sua fundação, o clube escolheria seu CD e Executivo por meio de um sufrágio com chapa de oposição. Passados dois anos e quatro meses da posse, com uma administração (?) apática em gestão do futebol, o cartola entrega o boné de maneira constrangedora. Dando cifras definitivas ao seu trabalho,  relembremos as oito diretrizes apresentadas em sua propaganda de campanha, conferindo o que foi cumprido e o que ficou pelo caminho: 
1. Conquista do Estadual e acesso à série A em 2014 - Avaí lutou para não cair nos últimos três Estaduais. Conquistou o acesso, mas e caiu logo em 2015. Projeção de uma série B sofrível.
2. Criar um Conselho de Gestão - nunca existiu qualquer coisa parecida com isso.
3. Profissionalização da Gestão do Clube - modelo até hoje tendendo ao amadorismo.
4. Modernização do complexo da Ressacada - revitalização da pintura do estádio e novos bancos de reservas. Iluminação em estado precário e nenhuma obra estrutural que mereça destaque.
5. Fortalecimento da categoria de base - está conquistando títulos e revelando atletas, mas a crise financeira força a "liquidação" da garotada por valores bem abaixo do mercado.
6. Novos planos de associação e valores de ingressos - cumpridos inicialmente, sofreram aumento de até 100% para novos associados e torcedores avulsos para a série A de 2015. Com a queda para a série B, os preços caíram com redução acentuada do quadro de sócios torcedores.
7. Finalizar a reformulação do Estatuto - graças às exigências do Profut, foi finalmente aprovado.
8. Elaborar vigorosa política de marketing e comunicação - o clube iniciou boas campanhas em conjunto com a D'Araújo, cujos resultados práticos serão conhecidos na apresentação do Balanço Patrimonial. Já se sabe que não serão bons, pois a verba acabou nos primeiros meses e desde então as ações são feitas no peito e na raça pelos heróis da casa e quando dá tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário