Silas analisa outra derrota

|
"Gostei muito do jogo de hoje, fiquei triste por eles, pela entrega (...) Lógico que iriamos sentir, não tivemos nenhum dia para treinar, o Toshi foi muito bem, o Tauã também. Paciência, molecada boa, com potencial muito grande, mas precisam rodar pelo Brasil, jogar. Agora vamos colocar no papel quem fica e quem roda, insisto que tem muita gente boa, mas eles precisam rodar um pouco mais. Queimaram uma etapa em um campeonato difícil, agora vamos tentar consertar isso colocando eles para rodar, para ficarem mais cascudos."
Quem sai e quem fica? - "Já definimos, durante a semana vocês vão saber, outros estão chegando, e temos jogo quinta-feira, que nossa cabeça está voltada para lá. Gostei de alguns que já estávamos vendo o progresso, dentro de campo foi parelho, cumpriram o que pedi. Fiquei triste por eles, porque são meninos, deixaram a vida no campo, mas não conseguiram vencer. Essas injustiças, entre aspas, vão ensinar como é a vida de jogador de futebol, é difícil, e temos que ter cabeça fria, coração gelado, para ficar com pé no chão quando está bem e não pensar que é o fim do mundo quando está difícil. Mas vai melhorar, porque os reforços estão chegando, vamos dar outra cara para o time, respirar que o Catarinense acabou. Vamos para outra agora."
Inexperiência foi o problema do time no estadual? - "É difícil, quando você é menino, não é casado, não tem uma alimentação regular, o salário é apenas ajuda de custo, de repente ela quadriplica, e ai começa a pensar em comprar carro, casa, investir, a cabeça sai um pouco do foco. Jogo com o Figueirense foi muito bom, pode ver, porque ficamo cinco dias de concentrações, com refeições, todos descansaram... Alguns já tem filhos, não dormem na madrugada, são detalhes, que a gente tem que ajustar. Foi feito uma escolha de apostar na molecada, e de certa forma se atingiu um objetivo, de lançar no mercado, agora eles precisam rodar na Série C, Série D, com uma proposta diferente do que o Avaí precisa, lutar para ser campeão na Série B. Precisam de mais experiencia para ter o resultado que a gente quer."
Estreia na B com reforços? - "Agora é sentar, colocar no papel os que vamos trabalhar daqui para frente, vamos receber os reforços, e ai fazer inter temporada e começar a tocar. Temos Bahia fora, Sampaio em casa e Luverdense fora, hoje todos times estão um pouco na nossa frente. Hoje é dia 24, temos temos 20 dias para preparar o time, é curto, mas hábil para colocar em campo um time competitivo para os primeiros jogos."
Encaixe para Copa do Brasil e Série B? - "Tive que fazee no Catarinense e própria Copa do Brasil, trocar o pneu com carro em andamento. Temos chances contra o Operário, vamos torcer para fazer um grande jogo e passar na eliminatório. Agora a inteligência é trazer jogadores que estão atuando, para chegar no dia 14, na estreia, não precisarem de tempo de inter temporada, apenas mostrar o que tem que fazer em campo, então não vai ser difícil. Estamos trabalhando um sistema, os que estamos contratando já estão fazendo isso, e depois é adaptar o trabalhos."
Esperança? - "Vamos toca o pau, vamos embora, to com muita fé, sabia que seria assim quando o presidente me contratou, então trabalhamo a ideia, que era ver o que temos de bom, tem coisas boas, e muitos vamos colocar para rodar. São do clube, vão dar frutos mais na frente, que eles não se sintam menor porque tem que sair, tudo tem seu momento, mas o Oscar, o William, Bernard, queiram uma etapa na Copa do Mundo, e aconteceu o que aconteceu, aqui queimaram uma etapa também, mas o objetivo comercial foi alcançado, agora vamos voltar nossa cabeça para objetivo técnico para coloca o Avaí de novo na Série A." via Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário