Têm ressalvas, mas com vergonha

|
Como já esperado, a reunião do Conselho Deliberativo não apresentou nada de diferente de todos os outros encontros deste século XXI. Mesmo com o orçamento de R$ 36 milhões tendo acabado no mês de agosto, quatro meses antes do previsto, e um rombo global de R$ 12,5 milhões, as contas do exercício de 2015 foram aprovadas. Mas com ressalvas, haja vista o constrangimento geral.
Essas ressalvas, como explicou a blogueira Kátia de Paula, consiste na apresentação por parte da direção executiva de um plano de reestruturação do clube, que será será aprimorado e acompanhado pelo Conselho Fiscal e por uma comissão formada de membros do Conselho Deliberativo. Dentro de 30 dias haverá nova reunião do Conselho para apreciação dos aprimoramentos sugeridos.
Basicamente, todos os cerca de 60 conselheiros presentes sabiam que a peça orçamentária apresentada por Nilton Macedo não deveria ser aprovada, mas para que as consequências dessa negativa não complicassem ainda mais a situação administrativa e gerencial do clube, optou-se por um erro que não "encorpasse" o outro. Quem estava lá ouviu a explicação e pelo visto concordou.

2 comentários:

Rafael disse...

Parece comédia. Os caras ficaram lá três anos e deixaram um rombo de 12 milhões, mesmo num ano em que o orçamento foi de 36 milhões. E agora, depois de saírem do clube, apresentam um plano de reestruturação das contas. É isso mesmo? Não pode ser. Eu devo ter entendido errado. Eles são sensacionais.

Guilherme disse...

VERGONHA! VERGONHA! VERGONHA!

Guilherme Santos

Postar um comentário