Coletiva pós-jogo de Silas

|
"Temos que parabenizar o Sampaio também. Falei que era um momento difícil de pontuação, não de jogo. Eles tiveram duas chances de empatar. Nós estreamos três atletas: o João Paulo, o Lucas Coelho, reestreamos o Rafinha, além do Romarinho aqui em casa, ele jogou contra o Bahia. A gente vai pagar um preço por essa falta de entrosamento, mas a vitória dá gás e confiança para o trabalho. O Tauã fez uma partida excepcional, mas tem uma resistência por parte de alguns, mas ele foi lá e deu o passe para o William. A gente vai construindo o trabalho. A vitória dá uma posição na tabela que queremos ficar até a engrenagem funcionar de vez."
Cobrança da torcida - "Eu falei que era só o segundo jogo, pedi calma. Mas eu entendo o torcedor. O outro que estava do lado falou: "Deixa ele para lá". É bom interagir com o torcedor para ele entender que o sofrimento também é nosso. Quando vemos que erramos algumas coisas...algumas são fáceis de arrumar. Teve o lance do João Paulo, do André...em muitos caso é parar a jogada ali. No scout, quando formos ver o número de faltas cometidas, tudo isso entra na nossa contagem. Mas é isso. Tem muito menino ainda no meio de gente grande e que está crescendo, isso que é importante para a gente. O William voltou a fazer gol, golaço, jogou bem."
Vinícius Pacheco - "O que é a lesão eu não posso precisar, talvez depois os médicos falam melhor, eu não sei dizer clinicamente. O que sei é que parece que a gente perdeu o Pacheco por um tempo. Eu lembro que quando trouxemos ele, disseram: "Vão trazer um que jogou no Figueirense?", mas ele tinha encaixado no time perfeitamente, ele está feliz. Vamos pedir para Deus que nessa noite possa acontecer um milagre e não ser tão grave como pensamos que é."
Luverdense - "É um time forte. O Paulo, o meu irmão, ficou lá depois do nosso jogo contra o Bahia. Ele foi para Bragança assistir ao jogo do Bragantino contra o Luverdense, que ganhou por 1 a 0. Um time forte, um time que aposta na velocidade, se fortalece. É um jogo difícil. Eu achava que íamos sofrer bem mais contra o Bahia do que sofremos. Se a gente tivesse com 11 em campo, acho que teríamos um resultado diferente. Série B é isso, sobe quem sofre pouco gol e com atacantes que ajudam a marcar. É isso. Trouxemos um zagueiro que tem três acessos, que é o Fábio Sanches. Isso também conta. Tudo isso pesa na formação de uma equipe. Estou muito feliz pela vitória, mas triste."
Gabriel - "É um menino jovem, está crescendo muito, mas está melhorando. Ele assimila rápido o que pedimos para ele. Está melhorando. Antes do jogo falei que íamos trazer bolinha de tênis para o cara petecar com a bolinha de tênis, para pegar mais habilidade, é isso. É como a régua de 15 centímetros para medir uma corda de mil metros. Vai medindo. É pegar cada detalhe, trabalhar."
Alemão - "Ele vai ser julgado na terça-feira, vamos estar em Lucas do Rio Verde, nem posso levar. Então tem o Léo, seguramos ele. Ele estava no banco, vamos ver para terça-feira. O Renato estava lesionado, jogou hoje o jogo inteiro, vamos ver. São detalhes que não podemos deixar escapar."
Tatá - "É a qualidade do jogador. Vocês lembram quando jogamos com Fluminense aqui, na Série A? Com 20 minutos, estava 2 a 0 pra nós. Com 20 minutos do segundo tempo, estava 2 a 2, dois gols do Fred. Aos 47 do segundo tempo, Léo Gago pegou uma bola e bateu na rua, e 30 segundos depois, a mesma bola, ele colocou no ângulo. Quando iniciamos um trabalho ou quando se perde um jogador, aparece o craque. O Tatá jogou no México, foi ídolo lá, não é um jogador qualquer que trouxemos, a gente já sabia. Estamos fazendo um trabalho de fortalecimento com ele, era para ser titular, mas o Tauã está voando. De repente, com essa situação do Pacheco, jogamos com os dois."
Reformulação do elenco - "Na medida que vai chegando um, vamos liberando outro. O processo é outro, não podemos inchar, está tudo caminhando bem. Os que vão sair, não é porque são jogadores sem qualidade, é porque precisam jogar em outros lugares. Pacheco jogou domingo a final no Rio e veio para cá, o Jajá estava treinando com o Flamengo, está melhorando. Temos tempo para trazer outros atletas, vamos falando com o presidente, chorando. Daqui a pouco o Marquinhos está de volta, o João Filipe, o Judson, os três que estão no DM." Silas em coletiva pós-jogo via GE

Nenhum comentário:

Postar um comentário