Avaí cria pouco e perde

|
A empolgação que o Avaí causou com a vitória sobre o Ceará na Ressacada não se manteve na noite desta terça-feira. No primeiro tempo o Leão literalmente não atacou, e no segundo a proposta de se fechar e sair nos contra-ataques não funcionou.
Primeiro tempo - O jogo começou lento. Passaram-se dez minutos em que as equipes apenas se estudaram. Com maior posse de bola, o Tigre chegou com Gustavo, que, depois de cruzamento de Elvis, desviou de cabeça. A bola passou perto, mas não chegou a assustar. Mais dez minutos se passaram, e outra vez o Criciúma teve chance pelo alto: dessa vez, Roberto cruzou e de novo Gustavo desviou - dessa vez o lance foi mais perigoso. Com dificuldades em manter a posse de bola, o Avaí continuava levando pressão, e a melhor chance criada pelo Tigre veio em novo cruzamento, e outra vez de Roberto para Gustavo.
Segundo tempo - No intervalo, William foi para o vestiário reclamando da falta de critério da arbitragem, mas esse era o menor dos problemas para o Avaí. Logo no primeiro minuto do segundo tempo, o Criciúma mostrou que as coisas não iram mudar: o Tigre continuava ofensivo e martelando, enquanto o Avaí se defendia. A qualidade dos lances, no entanto, se manteve baixa.
O jogo ficou ainda mais truncado, com cartões para as duas equipes. Até que os donos da casa decidiram apertar um pouco mais, e numa cobrança de falta aos 28 minutos Raphael Silva chegou muito perto de pegar o rebote de Renan e abrir o placar. Era o prenúncio do gol: Raphael Silva cruzou para Gustavo aos 32 minutos, e, de peixinho, o artilheiro deu números finais à partida: 1 a 0.
Avaí - Renan, Renato, André Santos, Gabriel, João Paulo; Jajá, Lucas de Sá, Tatá (Rômulo); Romarinho (Toshi), William (Lucas Coelho) e Tauã. via Infoesporte

Um comentário:

Luiz Augusto da Costa disse...

Um time covarde, que só se defende, não ataca, não produz uma única jogada com alguma lucidez e que atemorize o adversário, vai ganhar como.
Não chutamos uma bola sequer no gol adversário, no primeiro tempo, com exceção, se não me engano, de uma falta em que a bola foi atrasada para o goleiro adversário fazer pose pra fotografia.
Não teremos, certamente, um bom resultado, querendo a Série A mas jogando pra Série C.
Nessa balada, a Série C é logo ali.
Byghal.

Postar um comentário