Avaí, um mês depois

|
Do trio catarinense na série B, o Leão da Ilha viveu a maior queda. Do G-4, na quarta rodada, o time de Silas foi parar em 13º em pouco mais de duas semanas. A equipe chegou à terceira derrota consecutiva ao perder para o Paysandu, e o torcedor azurra volta a sentir a desconfiança que tinha no time durante o Campeonato Catarinense.
Fora de casa, a equipe ainda não venceu. Em casa, mais regularidade, contudo, o futebol apresentado está longe de encher os olhos. Com poucas opções técnicas, a equipe apresenta problemas de marcação e criação. Tem no retorno de Marquinhos, que se recupera de uma lesão no joelho, a esperança para a solução dos problemas.
Alguns nomes individualmente têm se destacado. O goleiro Renan é o principal deles, com defesas importantes tornou-se peça fundamental. O jovem Gabriel é titular indiscutível na defesa, e Lucas de Sá e Jajá podem dar retorno. Na frente, William sofre com a escassez de oportunidades e, quando elas aparecem, a fase não é das melhores. via Globo Esporte

Um comentário:

Aloísio Campeche Silveira disse...

Acredito que a desconfiança é realmente de igual intensidade, conseguimos alguns resultados positivos, mas aos poucos os outros clubes foram mostrando mais entrosamento e poder de decisão enquanto o Avaí permaneceu impávido, acreditando que já tinha o time perfeito.

Aliás, Silas (apesar de seu currículo no Avaí) precisa falar mais grosso com esses boleiros, acredito que já passou da hora de passar a mão na cabeça, precisa exigir mais, ou vai sobrar pro treinador. Por vezes me lembra o Eutrópio com seus mi mi mi, depois dos maus resultados.

O Avaí não é isso aí que esse time tem mostrado. É preciso respitar a história vencedora do Leão.

Postar um comentário