Coletiva pós-jogo de Silas

|
"Tentamos colocar as mudanças, os jogadores que não iriam sentir os 90min. Ainda tenho alguns que não estão prontos para jogar, como o Luan. E também a sequência de 11 jogos que vamos ter, mas essa é a Série B. Ainda estamos melhorando e precisamos vencer fora de casa, vai chegar."
Falta de intensidade - "Não era fácil, eu tinha o Jajá e o Chapecó com dois amarelos, eles não podiam tomar cartão e perder um jogo importante. Tinha também jogadores com desgaste grande, então fizemos o que podíamos."
Dificuldade de marcação pelo lado direito - "É a combinação da beirada. Temos a sociedade do lado do campo. Na direita era o Alemão e o Chapecó, o Tauã e o Lucas. Tivemos dois erros e estamos trabalhando isso, a bola do gol foi bem atravessada. Depois entramos melhores no jogo, mas com a expulsão ficou mais difícil. Tivemos a experiência contra o Bahia de um a menos, mas não deu."
Sentimento pelos pontos perdidos - "O jogo do Bahia não dá para falar muito, mas poderíamos vencer o Luverdense e contra o Criciúma não jogamos bem. Eu disse que à medida que formos incorporando tecnicamente e fisicamente, vamos melhorar fora. Hoje tentamos colocar as mudanças, os jogadores que não iriam sentir os 90 minutos. Eu ainda tenho alguns jogadores que não estão prontos para jogar, como o Luan. E também a sequência de 11 jogos que vamos ter, mas essa é a Série B. Ainda estamos melhorando e precisamos vencer fora de casa, ainda vai chegar."
Jogo contra o Joinville - "Agora temos um clássico local, um jogo difícil. O Joinville tem um jogo difícil, volta o William, volta o tatá. Dos jogadores que estão lá eu acho que o Renato vai estar pronto, o Luan ainda não. A ideia é para a outra terça-feira. Algumas coisas temos que respeitar. Em casa estamos bem, vamos tentar dar sequência."
Crescer sob o comando de Silas - "O melhor rendimento acontece quando a parte física, técnica, está tudo bem. Faltam alguns jogadores chegarem ao gol e à medida que a coisa vai caminhando a tendência é melhorar. Mas não podemos esquecer que é um time que está sendo construído, mudamos quase tudo. Tenho que trabalhar com a razão e vamos tentar o melhor rendimento."
Reforços - "Não vem mais ninguém com o clube pagando. Mas tem times da Série A com jogador precisando rodar e vamos trabalhar nesse sentido. Vai vir desde que o clube que coloque o jogador pague os salários. Coloca um atleta numa vitrine e o Avaí tem que ganhar com isso." Silas via GE

Nenhum comentário:

Postar um comentário