Coletiva pós-jogo de Silas

|
Perder Célio Santos no início - "Quando perdi com o Célio, ficamos enfraquecidos na marcação. Tive que colocar João Paulo na lateral esquerda e coloquei o Diego Jardel. O jogo deu uma equilibrada e o primeiro tempo foi uma coisa mais de protestar contra o trio de arbitragem. Falei para eles no segundo tempo para ter calma, não desorganizar, tivemos chance DE matar o jogo."
Zagueiro na lateral esquerda - "Ele já tinha jogado ali. Subimos em 2008 com o Fidelis jogando como lateral esquerdo por 10 jogos. Eu preferi o menino, por lançar um menino, hoje não teve jeito, vou lançar ele e ele correspondeu. O ideal para mim era fortalecer o setor defensivo, o João Paulo está desgastado fisicamente."
Espera pelo DM - "Eu entendo a insatisfação do torcedor, o Capa hoje cumpriu o quarto jogo, está à disposição para sábado. Posso fazer uma dobradinha com o trio, João Paulo, o Célio e o Capa. Estou esperando por dias melhores, amanhã vou ter o Luan, o Jajá, Chapecó (Lucas de Sá), Braga, Caio Cesar, Marquinhos Santos, Diego Jardel, o leque vai se abrir. Até lá é muito na conversa, estou novamente triste por eles, felizes pela atuação deles."
Volta de Diego Jardel - "Nós recuperamos mais um jogador. Como eu falei do William, eu também falo. É erro técnico, qual jogador, seja ele, o Diego Jardel ou qualquer jogador, ninguém quer perder o gol. É botar a bola para dentro. Não tem como recriminar isso aí, tem que treinar, e eu falei para eles pensarem em tudo que nós sofremos nesses quatro jogos - três fora de casa, né? A gente não pode voltar aqui felizes se a gente não desmaiar aqui. É assim, um dia de cada vez."
De 15 pontos, só um ganho - "É pouco, mas se você analisar o time que terminou o jogo hoje. Temos Gabriel com 18 anos, Braga com 20, Menezes com 18, Romulo, é muita inexperiência para jogar uma Série B. É esperar dias melhores, nisso que a gente fala. Não tenho dormido nada esses dias todos, pensando já na volta de todo mundo. Não estou aqui para ficar reclamando, estou aqui para achar solução. Isso faz parte do processo, a gente não pode se esconder e não trabalhar. Eu tenho que focar e eles também tem que focar naquilo que podem fazer."
Sequência de trabalho - "Acho que é para ficar feliz pela atuação, pois alguns jogadores que começaram o jogo hoje, estavam para serem dispensados. Para o futuro, acho que na quinta rodada do segundo turno é que vamos saber. Se a gente não conseguir subir, é que a gente deixe um trabalho para o Catarinense e para o ano que vem. Não podemos retroceder, eu acompanhei tudo, nos últimos três anos, não podemos voltar para trás. É ajudar o presidente. Ele receber ligações dentro de casa (de torcedores), quem quer trabalhar desse jeito? Parece que tem muita gente que quer ver o Avaí no fundo do poço. Se depender de mim, não vai ver não. (...)"
Erros de finalização - "Não tem muito tempo para treinar, é aquilo que tenho dito. Tem muita informação, não posso passar para a imprensa, pois dou informação ao adversário. Cruzamos seis bolas no segundo tempo, e erramos as seis. O Jardel cruzou uma, e o Romulo fez o gol. Depende da técnica do jogador. É preciso colocar os caras ali, acertar o cruzamento. O calendário está feito assim, mas com essa forma de jogar que a gente descobriu, você vai treinando. Por enquanto é na conversa, no vídeo...foi bom, pelo menos empatamos jogando." Paulo Silas via Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário