Avaí busca equilíbrio

|
Há um mês e dois dias, o torcedor do Avaí não se lamenta por uma derrota da equipe. O último revés foi no dia 17 de junho, para o Goiás, no Serra Dourada. Mas a invencibilidade de seis jogos na Série B também não é motivo de tanta alegria, especialmente pela falta de vitórias.
São dois triunfos e quatro empates no período, e o Leão está a três pontos da zona de rebaixamento. Na última sexta-feira, igualdade diante do Oeste, na Ressacada, que reforçou a obrigação de buscar pontos como visitante, um dos problemas na campanha azurra.
Fora de casa, o Leão da Ilha ainda não venceu na Série B - não ganha um jogo longe de seus domínios desde fevereiro, quando bateu o Guarani de Palhoça. Diante do Náutico, na próxima sexta-feira, o anseio por um triunfo aumenta na medida que o G-4 se distancia. Já são nove pontos de diferença para o Atlético-GO, atual quarto colocado. 
- A gente tem batido na mesma tecla para a rapaziada. Temos as vitórias em casa, empates fora, mas precisamos vencer fora. O Oeste veio aqui e tirou dois pontos nossos. Temos a obrigação de buscar e agora quem sabe com uma vitória, eu creio que esteja próxima - opinou o atacante William.
A palavra chave para a campanha azurra é equilíbrio. Em um campeonato de pontos corridos, a vitória é também o primeiro critério de desempate na classificação. Para sair com um resultado diferente dessa vez, uma nova semana de trabalho que pode trazer frutos ao técnico Silas.
- Ainda não é o ideal. Para ela ser ideal, precisamos de vitórias consecutivas. Por mais que a gente não perca, estamos perto da zona de rebaixamento. Só que você vencer duas seguidas, encosta lá em cima, a distância não é tão grande. Mas temos que estar alertas e não podemos dar brechas. Náutico sempre foi um adversário difícil. O jogo lá é sempre complicado. Em casa, você impõe o ritmo de jogo e por eles terem perdido a última partida vão querer isso. Temos que fazer nosso ritmo ser maior do que o deles para conseguir vencer - completou William. via Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário