"Não posso carregar o fardo sozinho"

|
Depois de duas derrotas seguidas pelo placar de 3 a 0, a crise assolou o Avaí nos últimos dias. No sábado, o Leão da Ilha perdeu para o Bahia no estádio da Ressacada, com um início ruim no segundo turno da Série B do Campeonato Brasileiro.
Restam 18 jogos para o clube azurra tentar reagir na segunda divisão. Com 23 pontos, a equipe avaiana está na 15ª posição e com apenas dois pontos de distância para a zona do rebaixamento. No último compromisso, a boa notícia foi a volta do ídolo Marquinhos aos gramados. O meia, no entanto, rechaçou a função de "salvador da pátria" e disse que o coletivo vai ter que fazer a diferença. 
- Posso ajudar, como vou ajudar. Mas não posso carregar o fardo sozinho, temos um plantel de 40 jogadores. Todo mundo melhorando coletivamente e individualmente, vamos ajustar a equipe. Não vai ter salvador da pátria, pois não existe isso - disse o meia, em entrevista à rádio CBN Diário.
Para do camisa 10, o time não foi apático contra o Bahia, o principal problema foi a insegurança. Ainda mais depois dos gols do adversário: "É a insegurança, erra primeiro passe, toma gol e depois o outro. Não fomos incisivos, não pressionamos o adversário e eles controlaram bem a partida. A apatia se torna quando a gente não cria nada. Eles fizeram 2x0 e corremos atrás". via Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário