Ceará e Avaí empatam no Castelão

|
O domingo foi decepcionante para o Ceará. A equipe, que iniciou a 23ª rodada da Série B no G4, não conseguiu vencer o Avaí em casa e, após o empate sem gols, perdeu sua vaga na zona de acesso para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Com um final de segundo tempo intenso, ambas as equipes viram seus jogadores sendo expulsos: Fábio Sanches e Bill acabaram recebendo dois cartões amarelos. O mérito, entretanto, fica para o time catarinense, que suportou a pressão de jogar com um homem a menos pela maior parte do tempo.
O Vovô falhou em reagir e agora soma seis partidas sem vitória, precisa ligar o sinal de alerta se não quiser perder o acesso para Série A, que já esteve em suas mãos ao longo do torneio. Para o Avaí, entretanto, o empate desceu mais doce. A equipe, invicta há três rodadas, pode comemorar a resistência à pressão do Ceará e vem se reerguendo na competição.
Na próxima rodada, o Avaí, na 12ª posição, recebe o Criciúma na Ressacada, no sábado, para o clássico catarinense. Já o Ceará, agora quinto colocado, visita o Goiás, primeiro time fora da zona rebaixamento, que deverá entregar tudo em casa para se afastar da degola.
O primeiro tempo - O Ceará pressionou desde os primeiros minutos, mais confortável em campo, quis aproveitar estar em casa. O Avaí, mais recuado, dificultou as chegadas dos mandantes. Aos 16 minutos do primeiro tempo, Bill teve boa oportunidade de abrir o placar em um lance um tanto confuso. O atacante se aproveitou do erro de Renan, que se atrapalhou na hora de fazer a defesa e acabou soltando a bola. O goleiro, no entanto, conseguiu recuperar, mas acabou derrubando o jogador, que reclamou muito por um pênalti. O árbitro apenas mandou o jogo seguir, irritando o centroavante.
Aos 18min Bill arriscou de canhota no cantinho do gol. Renan se jogou para a defesa. O primeiro lance de perigo do Avaí chegou aos 28min, na bola parada. Após cobrança de escanteio, Lucas Coelho conseguiu o desvio na primeira trave e assustou Éverson, mas a bola foi pela linha de fundo.
Nos minutos finais da primeira etapa, o Ceará foi surpreendido por um Avaí cheio de vontade. Aos 38 minutos, o Leão encaixou um ataque rápido e Romulo recebeu sozinho na área. O atacante chutou de primeira, mas Éverson conseguiu boa defesa, sem deixar rebote. Aos 42, Romulo, de novo, recebeu na área. Mesmo marcado, conseguiu girar e bater e o goleiro, bem colocado, salvou novamente o time da casa. Para fechar o eletrizante da primeira etapa, Wescley arriscou de longe em favor do Vovô. Renan deixou escapar, mas correu atrás e recuperou a bola, impedindo um escanteio para o Ceará.
O segundo tempo começou morno, com um jogo mais truncado no meio de campo. O time da Ressacada não conseguiu reencontrar o ritmo que apresentou ao final da etapa anterior, mas investiu em contra-ataques com velocidade. Aos 26 minutos, entretanto, a equipe viu a situação se complicar com a expulsão de Fábio Sanches. O zagueiro, que já havia recebido cartão amarelo aos 13 minutos, fez falta dura em Serginho e o árbitro não hesitou em mostrar a segunda advertência.
O time da casa não soube aproveitar a vantagem e falhou em ultrapassar a zaga com um homem a menos. O Leão, por sua vez, não se deixou abater e suportou bem as jogadas ofensivas dos donos da casa. Já nos acréscimos, aos 47 minutos, Bill recebeu um cartão amarelo, reclamou com a arbitragem e acabou levando mais um, sendo expulso de campo.
Avaí: Renan; Fagner Alemão, Fábio Sanches, Betão e Capa; João Filipe (Jajá), Luan, Renato e Marquinhos (Tatá); Romulo e Lucas Coelho (Luiz Gustavo)
Cartões amarelos: Thallyson, Baraka, Tiago Cametá, Bill (Ceará); Lucas Coelho, Luan, Fagner Alemão, Fábio Sanches (Avaí)
Cartões vermelhos: Fábio Sanches (Avaí) e Bill (Ceará). via Gazeta Esportiva

Nenhum comentário:

Postar um comentário