Os trunfos para o Avaí acreditar

|
O comandante - A primeira carta na manga é o técnico Claudinei Oliveira. Ele soube levantar o grupo e tornar reais as chances na briga para subir à Série A. Desde que assumiu o comando do Leão, Claudinei não sabe o que é perder. Nas cinco rodadas disputadas, ele venceu quatro e empatou um jogo, em 0 a 0, contra o Ceará, fora de casa. Começou com o pé direito e venceu a primeira partida como comandante do grupo por 2 a 1, contra o Luverdense. Segundo ele mesmo faz questão de frisar, o sucesso não é dele, mas do comprometimento dos jogadores.
O Galego - A volta de Marquinhos ao grupo é o segundo trunfo avaiano. Desde que o "anjo loiro" voltou a jogar, após a longa recuperação da cirurgia no joelho, tem feito boas atuações. Por sua experiência, garante segurança aos mais jovens e é um real capitão em campo. Diante do Bragantino, foram dele os passes para os gols do Leão: uma bola açucarada para Romulo abrir o placar e uma cobrança de escanteio na medida para Gabriel selar a vitória. É visível a evolução física do meia a cada partida. Se antes era poupado e jogava apenas 45 minutos, contra o Braga aguentou firme até os 33 minutos do segundo tempo e foi decisivo na vitória.
A tabela - O terceiro trunfo avaiano está na tabela. As próximas três rodadas são favoráveis ao Leão. O time enfrenta equipes que não vêm em boa fase e brigam para não se aproximar do Z-4 ou, no caso do Joinville, sair da zona de rebaixamento. O clássico contra o JEC é o próximo desafio do Avaí fora de casa. Em seguida emenda dois jogos na Ressacada, contra o Paysandu (14º) e o Goiás (15º).
O momento - É inegável o bom momento da equipe e esse é o quarto trunfo avaiano. Se o time fez um primeiro turno abaixo do esperado, a situação é completamente diferente agora. O Avaí é líder do returno com 16 pontos. Teve apenas uma derrota, contra o Bahia, na 20ª rodada, ainda sob o comando do técnico Silas. Depois disso não sabe mais o que é perder. Matéria completa no DC

Nenhum comentário:

Postar um comentário