Por que crer no acesso do Avaí?

|
Um bom garçom - Depois de meses, Marquinhos deu as graças no gramado da Ressacada novamente. Recuperado da cirurgia no joelho, o camisa 10 é um dos destaques da reação azurra no returno da Segundona. Em seis jogos disputados com a camisa azul e branca, o meia deu cinco assistências. No duelo contra o Criciúma, no dia 10 de setembro, ele ainda procurava a melhor forma física, mas isso não impediu que fosse o responsável por dois passes para os gols de Lucas Coelho.
Um bom artilheiro - Se em 2015 Romulo era criticado pela falta de pontaria, em 2016 o mesmo não acontece. O atacante é o artilheiro do time na Série B do Campeonato Brasileiro, com 10 gols anotados, e arma de Claudinei Oliveira contra os adversários. Na arrancada do time, o camisa 11 balançou a rede contra: Joinville, Bragantino, Criciúma, Sampaio Corrêa e Luverdense. Ele figura entre os artilheiros da competição.
Um bom returno - Estar dentro do G-4 só é possível por aquilo que a equipe faz no returno. Até o momento, são seis vitórias, um empate e uma derrota na segunda metade da competição, a melhor campanha. A fase é tão boa que o Leão está na frente, em pontos ganhos nesta parte final da competição, dos líderes Vasco e Atlético-GO. São 79,6% de aproveitamento e uma arrancada improvável, diante do feito no primeiro turno. No turno, foram somados 23 pontos em 19 partidas, contra 19 em oito jogos do returno.
Uma boa torcida - A torcida é um dos triunfos do Avaí na arrancada no Brasileiro da segunda divisão. Sempre que o clube convocou, os azurras estavam lá para apoiar, estender o bandeirão e empurrar o time até o último minuto. No último jogo, por exemplo, contra o Bragantino, na vitória por 2 a 0, 7.496 torcedores foram ao estádio da Ressacada vibrar e comemorar mais um triunfo. No ranking que mede público dos estádios das Séries A, B e C, elaborado pelo GloboEsporte.com, o Leão é o 38º colocado.
Um bom treinador - Claudinei Oliveira chegou à Ressacada e caiu nas graças da torcida do Avaí. Afinal, foi junto da contratação do novo comandante que o time de Santa Catarina iniciou a reação no Campeonato Brasileiro da Série B - são seis jogos de invencibilidade. Nos treinamentos e preleção, o treinador prega com o grupo o discurso de pés no chão e cautela, mesmo com a boa colocação na tabela de classificação da Segundona, e o comportamento foi adotado por todos. via Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário