Raio-x da situação financeira do Avaí

|
"No final do treinamento de ontem no Avaí teve uma reunião - registrada pelos setoristas - entre jogadores e diretoria no centro do gramado. O assunto era a questão salarial, assunto que provoca arrepios nos torcedores, principalmente num momento em que o dentro de campo está quase perfeito, com vitórias, arrancada, entrada no G-4 e possibilidade real de brigar por mais um acesso à Série A.
Os atletas queriam um posicionamento da diretoria sobre os salários de julho, que venceram em agosto, e os de agosto, que venceram agora no fim de setembro. Os jogadores ouviram que um pagamento será feito ainda esta semana e outro na semana que vem.
O Avaí trabalha em quatro frentes para ter o dinheiro que precisa agora e até o final do ano. O emergencial está vindo da renovação do contrato de patrocínio com a WOA Empreendimentos. A renovação foi acertada agora e o dinheiro está indo para estes atrasados com o grupo de jogadores. Por isso o presidente Francisco Battistotti fez um agradecimento público à família Koerich no Estádio CBN Diário, na última segunda-feira.
A segunda frente é tentar o adiantamento de todo o dinheiro da venda do atacante Raphinha ao Vitória de Guimarães, feito no início do ano. Há ainda duas parcelas de 150 mil euros a receber. Uma entrou agora, mas está presa no banco por conta da greve, e a outra entra no final do ano. O clube trabalha, com boas chances, para adiantar também a segunda parcela. Seria pouco mais de R$ 1 milhão a mais em caixa." Rodrigo Faraco via Hora de SC

Nenhum comentário:

Postar um comentário