A Ilha ficou azul

|
"Um jogo que não foi de brilhar os olhos mas o que realmente importava eram os três pontos para concretizar o acesso à Série A de 2017 e assim foi feito, com gol de Diego Jardel o Avaí continua em clima de festa e os torcedores terminam o ano com o sorriso de orelha a orelha.
O futebol realmente é uma caixinha de surpresas, porque o Leão era um time dito a brigar apenas pela permanência na Série B, isso analisando como começou o campeonato, e o que transforma esse esporte surpreendente é que quando alguém acredita e contagia os demais a viverem o mesmo pensamento, as coisas podem mudar.
Foi justamente isso que houve no Avaí, uma equipe muito criticada e com razão, com poucas mudanças virou candidata ao acesso. A firmeza do presidente Battistotti em querer fazer dar certo, mesmo depois de ser ameaçado por pessoas que não podemos chamar de torcedores, é sim de ser lembrada. Outros principais fatores foram à chegada de Joceli dos Santos, Claudinei Oliveira e Betão, além do retorno de Marquinhos Santos.
A conquista do acesso a Série A para o Avaí não foi feita do nada, ela começou a ser construída quando aconteceu à mudança de técnico. Silas não acreditava no time que tinha e assim não teria como dar certo. Claudinei Oliveira resolveu arrumar a casa e jogar com as peças que tinha, até porque do turno para o returno não foram grandes mudanças no elenco.
Parabéns a nação avaiana, desde torcedores a quem trabalha no Clube, a campanha de 2016 do Leão foi à prova de que mesmo sem ter um futebol exemplar, existe a raça, união e a vontade. Só para completar, parabéns a diretoria do Avaí que teve a atitude de querer ajudar o atleta Renanzinho. É bom quando o futebol não fica apenas nas quatro linhas e mostra que mesmo fora dos gramados um jogador ainda faz parte da equipe." Cacau Corazza via Infoesporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário