Ajuste fino e contraste em Londrina

|
"Pude acompanhar de perto o último treino do Avaí, já em Londrina. Vi um trabalho de ajuste fino e reforço do que vem sendo feito em termos de posicionamento. Com as linhas compactas e o detalhe da inversão de posição entre Renato e Diego Jardel. É um detalhe, mas que dá posse de bola ao Avaí. Foi feito no primeiro tempo contra o Náutico e funcionou. E, quando o time precisa de profundidade, a inversão é desfeita.
Mas o que foi melhor de ver foi a segurança do time, a descontração do grupo e o bom ambiente para a decisão. O jogo é difícil, mas se depender do que vi na sexta, o resultado que garante o acesso pode vir já nesta penúltima rodada.
Contrastes de Londrina - Na imprensa em Londrina, o jogo é tratado com a importância que ele tem: é dado como o jogo do ano na Folha de Londrina, que traz informações detalhadas sobre o time e os problemas do técnico Cláudio Tencati com jogadores no departamento médico. Mas na cidade o clima de decisão não existe. Dei uma boa circulada a pé nesta sexta e não vi nada que lembrasse o jogo deste sábado. Nenhuma camisa, nenhuma bandeira, nenhum grupinho de torcedores, nada.
Depois, conversando com repórteres locais o relato deles é que a cidade tem uma relação maior mesmo com os times de São Paulo e que o Londrina realmente não mexe muito com os torcedores. Aliás, encontrei uma cidade muito limpa, organizada e com um trânsito de sexta bem tranquilo. Claro que essa questão da falta de calor na relação torcida e time pode ter sido apenas uma impressão, mas esperava agitação maior." Rodrigo Faraco via Hora de SC

Nenhum comentário:

Postar um comentário