Não fazemos loucuras, Avaí?

|
De acordo com um texto do meu amigo Rafael Xavier, da Conselharia Azurra, juntando dados do site Troféu Avaí, o clube, nas 63 partidas de 2016, utilizou 48 jogadores. Desses, apenas 8 participaram, como titulares ou entrando no decorrer da partida, de pelo menos metade dos jogos.
Dos 48, 28 não jogaram sequer um terço das partidas. É comum que se estabeleça um teto salarial, mas é prudente saber que um bom jogador que custe R$ 100 mil por mês e jogue é muito mais barato que cinco jogadores de 20 mil que não entram em campo.
E a base? - Pela gastança descontrolada em anos anteriores, 2016 começou com um discurso que a maioria dos jogadores seria da base. Realmente ela deu um bom suporte ao elenco com Gabriel, Romulo e até Caio Cesar, mas, no fim, apenas 11 dos 48 eram formados aqui recentemente, sendo que 8 já possuem mais de 20 anos. Ou seja, não possuem mais idade para base.
Temos, portanto, 37 jogadores que são de fora, tendo vários emprestados que pouco jogaram, como Luiz Gustavo, Jajá e Rafinha. Pagando integral ou parcial, o salário tinha que pingar lá todo mês. E em 2017, iremos repetir o discurso?" Filippe Trote via Hora de SC

Nenhum comentário:

Postar um comentário