Os focos na pré-temporada

|
A pré-temporada do Avaí começa nesta semana em Águas Mornas, e o foco do clube será em aprimorar a parte tática e física dos jogadores. A declaração foi dada pelo técnico Claudinei Oliveira, na manhã desta segunda-feira, em sua primeira coletiva de imprensa do ano. 
- Nossa ênfase será na parte tática na pré-temporada. Já fizemos alguns treinos com bola. Mas, até porque mantivemos uma base muito boa do ano passado, a ideia é que os jogadores fiquem mais próximos. Tecnicamente, eles já têm um bom lastro - afirmou Claudinei, lembrando também que a parte física também terá um enfoque especial antes do começo da Primeira Liga e do Estadual.
O treinador do Leão também falou que a política do clube para esse ano é a de valorizar os atletas que conseguiram o acesso, sem rotulá-los como jogadores de Série B. Segundo ele, o fato de a maioria do elenco já conhecê-lo facilita o início dos trabalhos. Entre os titulares do fim da temporada passada, apenas o goleiro Renan, o zagueiro Fábio Sanches, o volante João Filipe e o meia Renato não permaneceram para a temporada 2017
- Os jogadores já conhecem nossa maneira de trabalhar. Estamos fazendo o caminho correto, que nem sempre é o mais fácil. Às vezes, o mais fácil é sair contratando, inflacionando a folha de pagamento do clube, sem se importar com o que vai acontecer depois. Pelo que sabemos, esse caminho foi tomado em 2015, depois do acesso de 2014, e o desfecho não foi muito favorável.
Em relação à contratação de novos jogadores, Claudinei confirmou que a chegada do goleiro Douglas depende apenas de exames físicos e contou que a intenção é reforçar o elenco após o fim do Catarinense, com mais dois ou três jogadores. O treinador lembrou que muitos atletas preferem disputar o Campeonato Paulista, por razões financeiras, mas podem vir no começo da Série A.
- Vamos trabalhar pensando na saúde financeira do clube, para montar uma folha de pagamento que possa ser cumprida. Depois, se na Série nós conseguirmos  pontualmente trazer mais dois ou três atletas de peso para nos ajudar, sem desqualificar os que estão os aqui, nós vamos fazê-lo.
No início de sua coletiva, Claudinei fez questão de lembrar e lamentar a morte dos jornalistas André Podiacki, do Diário Catarinense, e Djalma Araújo, da RBS TV, na tragédia com o voo da Chapecoense na Colômbia. Segundo o treinador, que conheceu os dois no segundo semestre do ano passado, a presença deles faz falta e a memória não será esquecida. via Diário Catarinense

Nenhum comentário:

Postar um comentário