Avaí defende invencibilidade

|
Líder e vice-líder do Campeonato Catarinense estarão frente a frente neste domingo, às 10h, na Ressacada. Enquanto o Avaí quer vencer para disparar na liderança e abrir uma larga vantagem para os demais times, o Brusque quer os três pontos para seguir com chances de ganhar a primeira fase da competição, que dá vaga na grande final. As duas equipes vêm embaladas. tanto no Estadual, quanto na Copa do Brasil, onde avançaram à segunda fase, em jogos disputados no meio da semana.
Quatro pontos separam Avaí e Brusque, e o Leão é o único time que ainda não perdeu na competição, tem quatro vitórias e um empate. O Bruscão já sofreu duas derrotas e venceu outras três partidas. Apesar disso, o técnico Claudinei Oliveira não quer saber de favoritismo, pelo contrário, ele acredita que o duelo será muito difícil.
- O Brusque é um adversário difícil, estamos enfrentando o segundo colocado do campeonato, tem que valorizar o trabalho que está sendo feito lá, valorizar também o trabalho do Mauro Ovelha, sem tirar os méritos do Pingo. Equipe forte na parte ofensiva, com força, chegada, e temos que estar atentos. Vai ser um grande jogo - disse o treinador do Avaí.
No lado do Brusque, o técnico Pingo volta à Ressacada dois anos após vencer o Avaí, mas na época comandando o Metropolitano, no Catarinense de 2015. Desde então, Pingo nunca mais pisou no gramado do estádio azurra. Para bater o Leão, ele acredita na boa sequência do Bruscão.
- Cada jogo que passa, a confiança dos atletas vai aumentando e o futebol melhorando. Vivemos uma sequência boa, contra adversários fortes. O jogo com o Avaí é uma decisão. Para nossas pretensões no campeonato temos que vencer - contou Pingo.
Avaí - Kozlinski; Gustavo Santos, Alemão, Betão e João Paulo; Ferdinando, Judson, Marquinhos e Diego Jardel (Caio Cesar); Denilson (Junior Dutra) e Romulo. Técnico: Claudinei Oliveira
Brusque - Rodolpho; João Carlos, Cleyton, Neguette e Willian; Mineiro, Carlos Alberto, Leilson e Eliomar; Ricardo Lobo e Jonatas Belusso. Técnico: Pingo. via Diário Catarinense

Nenhum comentário:

Postar um comentário