Avaí reina absoluto

|
"O Avaí esteve sempre muito acima dos concorrentes, na bola e na tabela. Na verdade, nem teve concorrência. Com seis vitórias e dois empates, com uma rodada de antecedência, e com muitos desfalques nas últimas partidas, mostrou sempre superioridade. O único jogo em que o Leão não foi superior foi o clássico, muito em função da rivalidade. Mas mesmo assim foi um turno absoluto. O Avaí foi melhor. Muito melhor, indiscutivelmente.
Destaques - Denilson virou Denilshow. Alemão saiu da lateral, voltou pra zaga e ainda foi artilheiro no jogo decisivo. Kozlinski venceu a desconfiança da torcida e da imprensa. Romulo foi importante de novo. Betão e Marquinhos, os líderes. Foram muitos os destaques do Avaí na campanha do turno. Só que Claudinei Oliveira foi o maior responsável por tudo. Desde sua chegada, em agosto do ano passado, as coisas passaram a acontecer. E o ponto forte do time é visivelmente a organização, a consistência, principalmente defensiva.
O Avaí é um time com padrão, seguro em campo. A prova da força dessa organização e deste jogo coletivo veio nas últimas partidas, pois mesmo com desfalques importantes o conjunto manteve o padrão estabelecido. Claudinei Oliveira é a personificação do novo momento avaiano. Ele foi "o cara" do Leão campeão do turno. 
Concorrência - Como já escrevi, o Avaí não teve concorrentes no turno. A pergunta agora é se vai ter concorrência no returno. Qual equipe vai aparacer? A Chapecoense pode crescer mais e tentar correr pela conquista do returno, mas ainda é cedo para analisar. O Figueira até aqui só jogou algo competitivo no clássico, nas demais partidas ficou muito abaixo. O Criciúma está muito irregular. Mas pelas cobranças que vão existir, estes três têm obrigação de aparecer para o jogo. A briga promete ser boa, mas se eles não reagirem o Avaí leva direto." Rodrigo Faraco via hora de SC

Nenhum comentário:

Postar um comentário