Coletiva pós-jogo de Claudinei Oliveira

|
"Uma partida complicada, o Metropolitano veio povoado no meio-campo, com mais jogadores que a gente e demoramos um pouco para ajustar. No intervalo encaixamos melhor o sistema tático deles, do mesmo jeito que tínhamos superioridade no meio, tínhamos na beirada. Conseguimos controlar, mas em um dos poucos vacilos nossos, eles marcaram e criou uma dramaticidade que não condiz com o jogo. Acho que foi justa a nossa vitória."
Escalação para o fim de semana - "Vamos com o que temos de melhor para domingo. Não vamos mudar 11 atletas, temos que ver o desgaste. Jogamos sábado, contra o Londrina, e agora. Vamos analisar caso a caso, tem que ver o Marquinhos, de repente podemos poupar o Marcos e deixar para enfrentar Chapecoense e Joinville. Mas a princípio vamos com força máxima."
Atuação de Denilson - "O Denilson é um jogador que na pré-temporada fez bons treinos e caiu de produção contra o Paraná, mas mudou de função. Acho que a melhor posição é pela esquerda, ele faz bem a diagonal, chega na área. É um jogador interessante, que tem nos ajudado e cumpre também suas funções táticas. Não importa quem faz os gols, mas sim os três pontos."
Mudanças surtiram efeito? - "Se for ver o lance do gol, quem estava no combate era o Chapecó, descansado. Mas às vezes cai o nível de concentração. E o fechamento do meio, algo que cobramos muito, propiciamos. Estávamos com o jogo controlado e aí você dá vida para o adversário."
Disputa no gol - "Eu sempre confiei no Maurício, sei que foi questionado. Ele estava quase um ano sem atuar, o Renan jogou o Brasileiro todo e goleiro precisa de ritmo de jogo. São coisas normais. E temos dois grandes goleiros, além do Vitor, do Léo, da base. Hoje o titular é o Maurício, infelizmente o Douglas chegou e se lesionou. Veio com peso para disputar na pré-temporada, mas se machucou. E tem o Douglas que vai empurrar o Maurício para cima, isso é importante."
Gustavo no DM - "O Gustavo está com um cisto abaixo do joelho e gera um inchaço. Preocupa se ele tomar uma pancada no local. Ele está fazendo um trabalho para drenar esse inchaço, mas passaram que não é nada grave. Ele não sente dor e queria até jogar, mas é mais uma precaução." Claudinei Oliveira via Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário